A volta dos que não foram

[Só para demarcar o território. De fato, tenho que admitir, entre Facebook, Twitter e blog de pesquisa, pouco sobre (não necessariamente tempo, mas interesse) para escrever aqui. Mas quando surge a vontade, melhor não contrariar.]

2010 começou e eu nem vi direito. A necessidade de mudança começa a gritar histericamente dentro de mim. Eu sou assim. Vou pensando com meus botões, buscando perguntas, olhando pra dentro e pra fora e, num belo momento, percebo que já se formou uma idéia… não, uma idéia, não, um sentimento, um estado impossível de ignorar. Vive-se em consenso e sem ruído por não sei quanto tempo, mas uma hora muda. Sei que é preciso mudar e não temer as mudanças. Sei que é preciso acolhê-las com coragem e generosidade. Sei que é preciso escutá-las.

Não quero mais não ser eu. Não quero mais fazer concessões. Quero o que quero. Que assim seja.

(Ui, um post bem críptico, hein? Bom, é assim que é. Ou não, sei lá, mil coisas…)

5 Respostas to “A volta dos que não foram”

  1. cagol Says:

    e o que queres? 🙂 bj

  2. Roberta Says:

    olá, conheci seu blog ontem e adorei! virei sempre por aqui! abraço!

  3. roberta Says:

    vou com você, não quero mais não ser eu. por isso fiz um blog. já que não posso mudar de vida por enquanto, vou, pelo menos, gritar. um abraço, de sua conterrânea.

  4. p. Says:

    saudade e precisão de conversa. beijo.

  5. dr. strangelove Says:

    ei, só agora vi os novos visitantes. bem vindos. quer dizer, um já é velho visitante. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: