O quereres

Da arte de se decepcionar com várias pessoas ao mesmo tempo: pergunte-me como.

Sou obrigada, pela lógica, a concluir que o problema é comigo. E/ou com o cromossomo Y. Te dizer, viu? Devo pedir de mais das pessoas, é a única explicação. O pior é que eu realmente não acho que peça muito. Certamente, não sei como pedir menos. Tou ficando de saco muito, muito cheio… Essa capacidade das pessoas de virar as costas para as outras por tão tão pouco não cansa de me deixar pasma. E a vida é este adeusinho e o povo continua insistindo que é mais bacana viver de orgulho que de amor. Eu digo é valha. Eu digo é um amplo, geral e irrestrito valha, meu povo! O que é isso? É virar as costas por traições que não sairam do papel, por gestos que você acha que o outro fez – mas ele não fez. É sério? É sério mesmo que vale a pena tudo isso?

Sei não, sei não… Só sei que, em dias como hoje, eu queria ser um pug.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: